top of page

Startups que têm visão global e vendem para o mundo




Por Mauricio Arias, CHAIRMAN, CO-FUNDADOR (Presidente do Conselho, Co-Fundador) da DIGITAL ARIAS


Vamos começar por definir o que é uma Startup, este tipo de empresas são empresas com elevado potencial que apresentam um modelo de negócio diferente e desafiante. Que são capazes de resolver um problema de muitos clientes, empresas ou pessoas. Iniciativas que estão dispostas a mudar o mundo. Sim para o mundo, pode soar um pouco fantasioso ou sonhador. Mas seus fundadores são chamados a fazê-lo.


Ocorre principalmente no mundo do software ou Tics. No entanto, também existem em vários setores, mas vamos nos concentrar hoje no setor em que trabalho.


Startups nascem, em muitos casos, de problemas reais e anedotas de seus fundadores, histórias contadas de más experiências passadas ou necessidades do dia a dia. O Facebook foi uma Startup, o Google também, só para citar 2 exemplos. No primeiro caso, o objetivo era comunicar aos alunos dentro do campus da universidade e, no segundo caso, organizar e ter um buscador de coisas que seus fundadores gostassem.


Agora lançar e manter uma empresa com estas características não é uma tarefa fácil, pois primeiro é preciso acreditar na iniciativa para depois recrutar muitos para confiar nela. Na maioria dos casos são soluções que não existem no mercado ou que complementam algo que já existe. Família, amigos, investidores anjos, capital de risco é o que envolve essas entidades em seus primeiros anos para financiá-los.


Grande parte dessas iniciativas não chega ao primeiro ano e, o que é pior, não passa do quinto ano. Mas não vamos falar sobre isso. Hoje vamos entender porque é bom ter uma visão global e vender para o mundo.


Como qualquer negócio e mais em Startup, você deve ter um fluxo de receita constante, o mundo é o mercado, existem clientes melhores, grandes empresas, com poder de compra e que valorizam a criatividade e engenhosidade dessas empresas. Estou totalmente convencido de que, com a abordagem estratégica correta, eles podem ser dimensionados e levados para o próximo nível.


Falando em América Latina, o potencial para desenvolver esse tipo de iniciativa é grande, não apenas pelas necessidades não atendidas a serem preenchidas. Se não fosse pela criatividade de seu povo e seu desejo de progredir. Este ano, grandes quantias de dinheiro serão investidas em capital pré-seed, seed, venture capital. Vários fundos apontam para a Latam. E como um político me disse ontem, sem dinheiro, do que estamos falando? Com capital suficiente, essas empresas causarão um grande impacto em seus países.


Resiliência e perseverança caracterizam as Startups, ao redor delas surgem centenas de histórias de fracassos de seus fundadores. E como dizem por aí "falhar não significa ser um fracasso". Falir, perder dinheiro e passar por um momento econômico ruim não significa que será para sempre. Se estiver em sua cabeça e espírito fazer as coisas de maneira diferente, você seguirá em frente. Você vai se sair bem.


Convoco seus fundadores e gerentes a direcionar seus esforços de negócios para países ao redor do mundo, vender para o mundo, em inglês, chinês, japonês, etc. A pandemia deixou-nos muitas lições, em vários casos perdas humanas insubstituíveis ou perdas sentimentais. Mas o melhor foi que o trabalho remoto ficou mais visível e mudou a cultura de muitas empresas. No meu caso, me considero um nômade digital e pratico desde sempre o trabalho remoto de qualquer cidade e país. Bem, agora vamos exportar nossos serviços e vender para o mundo. Tem de ser feito.


Na Digital Arias este ano estamos nos preparando para desenvolver nossas próprias Startups e apoiar novas iniciativas com nosso Programa “DA Yuyana, Capital and Ventures”. Se pensa que o seu negócio é exportar serviços e vender fora do país de origem dos seus fundadores, então siga-nos nas nossas redes sociais, subscreva a nossa newsletter e visite-nos em www.digitalarias.com


Nos vemos nas viagens.


Saudações e um grande abraço de algum lugar do mundo.


Maurício Arias



Comments


bottom of page